logo

Gif animado do dia

logo

Precisa dizer nada né?

Share

Music Trends

logo

Eu já tinha ouvido vários amigos que participaram, falarem deste Music Trends, que é uma série de programetes feitas pelo Multishow HD, com base em uma pesquisa que mapeou todas as novas tendências musicais, distribuindo-as em 4 macro-grupos. Cada um, virou um episódio. O primeiro já foi ao ar e vale muito a pena ver. Em 3 partes:

Share

Bom dia com Galvão

logo

Bom dia com a filhadaputagem master do Renato Maurício Prado pra cima do Galvão, no Sportv ontem. Não precisava ter dito isso em rede nacional, pra sei lá quantos telespectadores (tem muita gente assistindo isso. Na minha timeline só se falava dessa porra).

Mas ó, o Galvão tem razão no assunto, hein. Eu também sempre achei isso. Geração de prata só ganhou por causa do boicote em 84.

Share

Jeff Buckley x Elliot Smith

logo

Hoje me perguntaram: Jeff Buckley ou Elliot Smith? Sem pestanejar ou menosprezar Smith, mas pra mim não tem comparação. Por conta de maravilhas como esta música. A versão ao vivo da BBC só descobri hoje.

Share

Olimpíadas sem pachecada

logo

À parte o ufanismo imposto pelas emissoras de tv, ávidas por audiência, é bom de vez em quando ser realista e colocar os pingos nos Is. Portanto, com base em observações feitas por este que vos fala antes da Olimpíada e até mesmo nas primeiras participações de nossos atletas, vou fazer algumas previsões. Um pouco estatísticas, um pouco palpiteiras. Ok, vou dar os meus palpites.

1. NATAÇÃO. A medalha de Thiago Pereira foi uma surpresa até para ele. Ninguém esperava, como não esperam que ele ganhe mais nada. Vejam bem: ele não nadou mal, mas ele também não “tirou a medalha do Phelps” como dito por aí. Esse sim, nadou muito mal. Fica sempre a falsa impressão que ele foi infinitamente melhor que o americano. O americano sim é que ficou muito aquém do esperado.
Já César Cielo é uma incógnita. Não anda numa boa fase como antes de chegar a Pequim. Não será surpresa se ele se superar e faturar o ouro novamente nos 50m e até nos 100m, onde ele mesmo já disse que não é o favorito. Não se surpreendam também se ele não faturar nada.
O resto é zebra. A equipe de natação não anda numa boa fase. Até mesmo Felipe França e Kaio Márcio.

2. JUDÕ. Ninguém esperava a medalha da Sarah. Méritos pra ela. No mais, dá pra apostar no Leandro Guilheiro e na Mayra Aguiar para alguma medalha, até mesmo pelo retrospecto deles. O resto é zebra.

3. VOLEI. Aqui vamos por partes. Na quadra, estamos mal. O Feminino ganhou uma e perdeu outra. Está jogando mal e ao que tudo indica, o grupo está dividido. Os cortes que o técnico José Roberto Guimarães fez foram esquisitos e o grupo não engoliu a ausência da Mari. Não acredito em medalha alguma.
O masculino ainda é uma incógnita. Muitas contusões pré-Jogos e uma participação pífia na Liga Mundial deixaram todo mundo com um pé atrás. Conseguirá se superar? Se conseguir, não acredito no ouro porque a Polônia está jogando muito.
Na praia, boto fé na Juliana/Larissa e no Ricardo/Pedro. As duas tem chances reais de ouro.

5. GINÁSTICA ARTÍSTICA. Só um pacheco cego acreditaria que poderíamos levar alguma coisa. A geração Daiane/Daniele está velha e não existe renovação à altura. Jade Barbosa não foi por problema com patrocinador (parênteses: que patrocinador é esse que, no grande momento de sua atleta, não permite por um motivo ou outro que ela vá competir?) e Lais de Souza está machucada. Diego Hypólito também não foi surpresa. Vinha mal, penando por conta de cirurgias e recuperações. Sua queda logo em sua primeira entrada foi sintomática. Os outros membros da equipe vão ganhar experiência para competirem no Rio daqui a 4 anos.

5. BASQUETE. A seleção masculina tem um bom time, mas os adversários estão um pouco na frente. Não fosse o fato de os Estados Unidos ficarem com o ouro, eu arriscaria um bronze para o Brasil, atrás de Argentina e Espanha. Portanto, se faturar alguma medalha, pode comemorar! Já a feminina tá muito na cara que não vai a lugar algum, depois de duas derrotas.

6. ATLETISMO. Se Maureen Maggi repetir seu desempenho de Pequim não será surpreendente, mas seus números recentes não apontam para isto. Fabiana Murer sim, pode surpreender e levar o ouro, já que a competição em sua modalidade é acirrada e a super-campeã Isinbayeva não é mais imbatível. Fiquemos de olho. No mais, acho que é isso no atletismo. O que vier além disso é zebra.

7. FUTEBOL. O masculino sim, é favoritíssimo, apesar de todas as críticas a Mano Menezes e seus garotps. Muito por conta da falta de adversários. Mas cuidado com times como Honduras e Senegal, que andam beliscando pontos preciosos de outras seleções. De qualquer forma, nunca esteve tão fácil faturar esse ouro.
O feminino é aquela história. Sempre achamos que dá, porque a Marta é a melhor jogadora do mundo hoje e sempre, mas eu sempre fico com um pé atrás. Mantenho depois de assistir à segunda apresentação delas, contra a Nova Zelândia.

Faltam alguns esportes, mas preciso estudar alguns números antes de palpitar. Volto depois.

Share

Batimão

logo

ATENÇÃO: PODE TER SPOILERS!

Expectativa é foda! Eu achava que o terceiro filme desta trilogia do Batman fosse ser o melhor dos três e, de quebra, o melhor filme blockbuster da temporada. Não é nem uma coisa nem outra. Ficou aquém do que eu esperava, mas também não é um filme ruim.

Difícil mesmo seria Christopher Nolan superar o segundo filme. À parte o Coringa inesquecível de Heath Ledger, é o filme mais bem acabado, construído e amarrado, apesar de algumas pontas soltas que vão ser amarradas só neste terceiro filme.

De positivo, o fato de que o filme encerra bem a trilogia. Uma boa história, um vilão assombroso (Tom Hardy, de longe o melhor do elenco – e olha que tem Michael Caine, Gary Oldman, Morgan Freeman….), lindas mulheres (Marion Coitilliard <3, Anne Hathaway <3 <3 <3) e o tom sombrio de sempre. Também algumas ótimas cenas de ação, com destaque para o duelo entre Bane e Batman, que termina com……. ah, melhor não contar pra não estragar sua surpresa.

Nunca gostei de Christian Bale como Batman, com contrário do restante da humanidade. Bale é inexpressivo e o tempo todo parece um ator se esforçando em compor o personagem. Em momento algum ele deixa de ser o Bale-tentando para se tornar Bruce Wayne/Batman. Contracenando com Michael Caine então, vira sacanagem.

De negativo, alguns detalhes. Mas principalmente o final. Lembram dos desenhos do Scooby Doo, quando o mistério era resolvido nos minutos finais, em uma grande conferência dos personagens, com presença dos vilões? Pois então, o final deste Batman ficou parecendo Scooby Doo. Com a desvantagem (para o Batman) que os mistérios do Scooby sempre foram muito bem explicados e amarrados no timing certo. Neste Batman, a impressão é que chegaram ao final da montagem e foram enfiando as resoluções. Um claro problema de ritmo e montagem.

Mas de qualquer forma, deixando as scoobydoozices de lado, a filosofia de todo o universo batmaniano, a direção precisa de Christopher Nolan e…..bem…..Anne Hathaway vestida de Mulher-Gato, valem o filme.

Nem vou colocar o trailer aqui. Melhor ficar com as fotos.

Ok, essa segunda não é do filme, mas né….

Share

Robert Plant em BH

logo

Terence Machado cravou: Robert Plant em BH em outubro. Portanto, para celebrar, que tal ouvirmos um pouco do show dele no Bonnaroo, ano passado? Eu estava lá e digo: emocionante. Mas atenção para o tipo de som que ele faz. Não é mais roquenrouledzeppelin, ok galere? A banda não é esta (Band of Joy), mas a nova (Sensational Space Shifters) vai na mesma onda.

Share

« Previous Entries Next Entries »

logo
Powered by WordPress | Designed by Elegant Themes